Cultura em livros
Post por: Aline Alcantara on 20/09/2013
Categoria: Entretenimento
Tags: livros
muitos livros para ler
 

A livraria Cultura é referência no mercado nacional de livro, com seus mais de 60 anos de história empresarial, ela possui a maior livraria física do país, que funciona onde era o tradicional Cine Astor no Conjunto Nacional em São Paulo e possui uma área de aproximadamente 4.300 metros. Agora esse antro da cultura é parceira do Cashola \o/ não é demais? Você pode comprar pela loja online com parte do seu dinheiro de volta.

Na Livraria da Cultura você encontra os maiores livros com autores nacionais e internacionais, além de filmes, Ebooks, músicas, games e papelaria.

Livro é tudo de bom, é ótimo para relaxar, se inspirar, adquirir conhecimento e abrir o campo de ideias. Além de ser uma ótima opção para presentear alguém especial. Confira aqui no Cashola os livros mais aguardados do ano e os mais vendidos pela Cultura:

 1889

A obra trata da Proclamação da República e fecha uma trilogia iniciada com '1808', sobre a fuga da corte portuguesa de Dom João para Rio de Janeiro. Do mesmo autor de 1822 que conta a história da Independêcia do Brasil. Com 24 capítulos ilustrados, '1889' busca contribuir para a compreensão de um dos períodos mais controversos da história do país, em um relato que procura explicar não só os acontecimentos que levaram à queda da monarquia, em 1889, mas também outros episódios da história brasileira como a Guerra do Paraguai e o movimento abolicionista. Somados, os dois livros venderam mais de 1,5 milhão de exemplares no Brasil e ganharam quatro prêmios Jabuti, o mais prestigiado da literatura brasileira. Com 24 capítulos e ricamente ilustrado, 1889 contribui para a compreensão de um dos períodos mais controversos da história do país, em um relato cativante que explica não só os acontecimentos que levaram à queda da monarquia, em 1889, mas também outros episódios importantes da história brasileira como a Guerra do Paraguai e o movimento abolicionista. Autoria de Laurentino Gomes e lançado pela Globo Livros.

Livro 1899Livro - O minimo que você tem que saber para não ser um idiota

 O MÍNIMO QUE VOCE PRECISA SABER PARA NAO SER UM IDIOTA 

 Escritos entre 1997 e 2013 e publicados em diferentes jornais e revistas do país, os 193 textos selecionados nesta obra esmiúçam os fatos do cotidiano - as notícias, o que nelas fica subentendido, ou que delas passa omitido - para afinal destrinchar a mentalidade brasileira e sua progresssiva inclinação pelo torpor e pela incompreensão. O livro é dividido em 25 capítulos ou macrotemas: Juventude, Conhecimento, Vocação, Cultura, Pobreza, Fingimento. Democracia, Socialismo, Militância, Revolução, Intelligentzia, Inveja, Aborto, Ciência, Religião, Linguagem, Discussão, Petismo, Feminismo, Gayzismo, Criminalidade, Dominação, EUA, Libertação e Estudo. Cada um deles reúne um grupo de textos, e alguns se desdobram em subtemas, como a espetacular seleção de textos de “Revolução”, reunidos sob rubricas distintas, como, entre outras, Globalismo, Manipulação e Capitalistas X Revolucionários. Escrito por Olavo de Carvalho e lançado pela Editora Record. Há tempos a obra jornalística de Olavo de Carvalho merecia uma leitura reunida como esta.

 

O SILÊNCIO DAS MONTANHAS

Trazendo como protagonistas os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul e são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens. Paralelamente à trama principal, o autor narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como as escolhas que ressoam através de gerações. Seguindo os personagens, mediante suas escolhas e amores pelo mundo - de Cabul a Paris, de São Francisco à Grécia -, a história se expande. É um livro sobre vidas partidas, inocências perdidas e sobre o amor em uma família que tenta se reencontrar. Escrito por Khaled Hosseini e traduzido por Carina Claudio, o livro foi lançado pela editora Globo Livros. Dez anos depois do aclamado “O caçador de pipas”, o escritor afegão Khaled Hosseini volta à cena literária, e assim como o último livro, o autor explora as maneiras como os membros sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos mais importantes. Segundo o próprio Hosseini, o novo título

“fala não somente sobre a minha própria experiência como alguém que viveu no exílio, mas também sobre a experiência de pessoas que eu conheci, especialmente os refugiados que voltaram ao Afeganistão e sobre cujas vidas tentei falar tanto como escritor quanto como representante da Organização das Nações Unidas. Espero que os leitores consigam amar os personagens de “O silêncio das montanhas” tanto quanto eu os amo”. 

Livro - O silencio das montanhas Livro - Genesis

 GENESIS

 Fotografias em preto e branco do projeto 'Genesis' organizadas em cinco capítulos - Planeta do Sul, Santuários, África, Espaços do Norte, Amazônia e Pantanal, dedicadas a mostrar a beleza do nosso planeta. Sem se preocupar com prazos e agendas, o autor passou oito anos viajando por lugares remotos do planeta para mostrar que, apesar da ameaça sobre a vida na Terra, ainda existem regiões alheias à noção de progresso. Cenários de natureza intocada, como os mares gelados da Patagônia e sociedades que sobrevivem intactas em seus costumes ancestrais, a exemplo do povo mentawi, da Indonésia, que aparecem nas 250 fotografias em preto e branco do livro. Fruto do projeto homônimo inspirado no livro bíblico, com capa dura e mais de 500 páginas, Sebastião Salgado  compara Gênesis a "minha carta de amor para o planeta”. Lançado pela Taschen do Brasil Editora.

 

GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DA HISTÓRIA DO MUNDO

Após o sucesso do ‘Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil’ e ‘Guia Politicamente Incorreto da América Latina' , é hora de encerrar o trabalho. Cintos de castidade na Idade Média? Eles nunca existiram - pelo contrário, manuais de medicina da época diziam que o prazer sexual era essencial à saúde das mulheres. Milhares de crianças foram exploradas nas fábricas inglesas do século 19? Está certo, mas é interessante lembrar que a Revolução Industrial, pela primeira vez, tornou o trabalho infantil desnecessário. E aquela história de que as guerras e a miséria da África são consequência das fronteiras artificiais criadas pelos europeus? Há 30 anos historiadores e economistas africanos deixaram de acreditar nela. Abaixo da superfície, a história não é tão simples quanto aquele professor militante costumava ensinar. Lançado pela editora Leya Brasil, o jornalista Leandro Narloch prefere adotar uma postura diferente – que vai além dos mocinhos e bandidos tão conhecidos. Ele mesmo, logo no prefácio, avisa ao leitor: “Este livro não quer ser um falso estudo acadêmico, como o daqueles estudiosos, e sim uma provocação.”

 

Livro - Guia politicamente incorreto da história do mundoCard sobre ler livros

 

Encontre aqui na Livraria Cultura esses e muito mais livros sensacionais ;)

Aproveite e uma ótima leitura para você!

 



FIQUE POR DENTRO
Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog! (sem spam, palavra de escoteiro)

Lojas mencionadas nesse post

0.25% de volta

Relacionados


Cashola Facebook

Popular

filmes para ver em casa
Os melhores filmes para assistir online pelo Youtube
comprar roupas online
Comprar roupas online: tirar medidas, tipos de corpo, e dicas para comprar sem erro
patins para iniciantes
Os melhores patins para iniciantes e iniciados