Viagem para Colômbia - Ilha de San Andrés
Post por: Aline Alcantara on 16/04/2014
Categoria: Viagens
viagem para Ilha de San Andrés - Colombia
 

Depois de ter escrito aqui sobre Cartagena, que foi a primeira parte da minha viagem para Colômbia, agora chegou a vez de falar sobre San Andrés!

Como tinha dito no post anterior, pegamos um taxi do centro de Cartagena para o aeroporto (o que foi ótimo e super barato, 11 mil COP). Quando fizemos o check-in pagamos também uma taxa de preservação obrigatória no valor de 49 mil COP cada um para entrar em San Andrés. Assim como em Cartagena (e em toda Colômbia), para brasileiros não é necessário passaporte, pode-se entrar somente com o RG, e nem de visto para permanecer até 90 dias na ilha de San Andrés.

Essa ilha é conhecida por seu mar, que possui a tonalidade de 7 cores, e fica a 700 km da costa continental da Colômbia e bem próximo à Nicarágua. Essa é a maior ilha (possui 27 km²) de um conjunto de pequenas porções de terras onde está situada também as Ilhas de ‘Santa Catalina’ e ‘Providência’. Elas foram descobertas por ingleses em 1620 e os nativos são em sua maioria descendentes de piratas europeus com escravos. Segundo a dona da pousada em que ficamos, faz apenas 28 anos que a ilha foi aberta para o turismo. Na época, possuía apenas 5 mil habitantes e hoje já são cerca de 75 mil.

as cores do mar de San Andrés

Além dos vários tons da água do mar, San Andrés (como outras ilhas do Caribe) também é famosa pelos casamentos fora e dentro do mar (sem burocracias) e por ser uma zona franca. Sem taxas de imposto comercial, torna-se um destino espetacular para compras. Se você vai para San Andrés esqueça as compras em free shops do aeroporto e deixe para comprar tudo o que deseja na ilha. Além de possuir um free shop gigantesco no calçadão do centro comercial, ainda há diversas lojas que vendem produtos importados com preços bem abaixo do mercado. Porém tome muito cuidado com produtos falsificados, existem muitos por lá.

Os habitantes de San Andrés são muito simpáticos e além do espanhol falam também o inglês, chamada pelos locais de língua ‘crioulo’. O que achei mais legal é que em certos momentos você tem a impressão que está na Jamaica e não na Colômbia, isso porque eles vivem muito sob a influência do reggae e da cultura rastafári. Sendo assim, eu que adoro reggae e ska passei muito bem em questões musicais, nunca tinha ido para uma praia onde se escuta tanto som bom.

A pousada em que ficamos, a ‘Colors of the Sea’, era bem agradável. No quarto tinha um banheiro privativo e também uma mini-cozinha com fogão de duas bocas (o que é ótimo para fazer um café da manhã). E como disse no post de Cartagena gastamos no máximo R$ 120 na diária para dois.

Alguns passeios em San Andrés

A melhor forma de conhecer a ilha é alugando uma ‘mulita’, carrinho de golf ou motocicleta, e ir seguindo o mapa, parando nos principais locais turísticos e até mesmo se arriscar a descobrir lugares poucos conhecidos. Isso também te dá mais liberdade pra seguir o roteiro que bem entender. É possível percorrer a ilha toda rapidamente, então pode-se parar tranquilamente nos lugares que desejar e desfrutar sem pressa. A ‘mulita’ é um carro parecido com o de golf, só que aguenta mais o tranco por ser 4x4 e tem o motor mais forte. Sai em torno de 120 mil COP para passar o dia todo com ela. Já o carrinho de golf anda mais devagar, porém é mais barato, 90 mil COP. Para alugar qualquer veiculo basta apresentar a carta de motorista.

Gostamos muito do balneário de ‘West View’, essa com certeza é uma parada obrigatória. Paga-se 3 mil COP por pessoa para entrar no parque que possui restaurantes, toboágua e trampolim (ambos caindo no mar). Além de ser um ótimo lugar para praticar snorkel, pois a quantidade e diversidade de peixes que ficam por ali são enormes.

Toboagua em West View San Andrés

Trampolim em West View San Andrés

Fomos também a ‘Cueva de Morgan’, que foi um tanto quanto decepcionante para mim. Tinha visto algumas fotos na internet sobre a caverna aonde o pirata Morgan escondia os tesouros que saqueava de outras ilhas, isso em meados do século 17, e por fotos parecia ser bem mais bonito e interessante. É legal para saber um pouco mais sobre a cultura pirata, mas não vá achando que a caverna é o máximo e cheia de moedas de ouro a la Piratas do Caribe. Ela na realidade é bem pequena e sem graça. Custa 10 mil COP por pessoa para visitar o local.

Cueva do Morgan San Andrés

Não fomos ao ‘Ojo Soprador’ (uma fenda nas pedras que formam uma espécie de chafariz quando as ondas batem nela), pois já tinha lido em muitos blogs que não valia a pena. Conhecemos um casal de brasileiros que tinham ido e disseram a mesma coisa, que não valia a pena parar, então decidimos conhecer outros lugares.

Vá ao bairro de ‘La loma’ que fica no morro, o ponto mais alto da ilha. Lá você encontra a primeira igreja Batista, a lagoa de ‘Big Pond’, e em determinados lugares é possível observar as diferentes cores do mar. Outro aspecto interessante do bairro é que ele possui muitas casas antigas de nativos.

Vista de La Loma San Andrés

As duas praias das quais mais gostei foram a de ‘San Luis’ e a ‘Rock Cay’. Na primeira está localizado o restaurante ‘Donde Francesca’ que serve frutos do mar fresquinhos e saborosos. É um lugar muito bonito e você pode desfrutar da praia enquanto aguarda sua comida chegar. Não é tão barato, mas vale cada centavo.

Restaurante Donde Francesca San Andrés

A praia de ‘Rocky Cay’ possui uma ilhota que você pode chegar a pé, e ao lado dela tem um navio naufragado que deixa a vista mais incrível ainda. Nessa praia há uma barraquinha toda inspirada em Bob Marley, que vende drinks super baratos, como por exemplo, côco loco e mojitos a 10 mil pesos. Há também um barzinho do lado dessa barraca em que os coquetéis saem pelo mesmo valor, e se você gastar 20 mil pesos pode desfrutar das mesas e cadeiras de graça.

Praia de Rocky Cay

Barraca do Bob Marley em Rocky Cay - San Andrés

Em um dos dias em San Andrés fizemos o passeio à ‘Johnny Cay’ e ao aquário. O primeiro é uma ilhota que possui praias com areias branquíssimas e um visual de tirar o fôlego. Já no aquário natural é possível ver muitas espécies marinhas. Não esqueça o snorkel, e também vale a pena comprar uma sapatilha especial para entrar no mar. A região ali possui muitos corais e por isso há o perigo de cortar os pés se entrar sem proteção. O passeio geralmente começa em torno das 9h00 e acaba no cair da tarde. Pagamos 35 mil COP + 5 mil de taxa para entrar na ilha com almoço incluso.

Ilha de Jhonny Cay - San Andrés

Aquário Natural - San Andrés

Logo quando você desembarca em San Andrés, é possível perceber que a ilha é um ótimo lugar para mergulho. As TVs no aeroporto não param de passar as várias opções disponíveis para a prática do esporte aquático. Há a opção do escafandro (que consiste de um tipo de capacete ligado por um cabo) em que você desce 6 metros de profundidade. O preço é parecido com o do mergulho, e como nunca tínhamos feito, optamos por mergulhar sem o escafandro. É necessário fazer um curso de mais ou menos uma hora, o que te deixa preparado para descer 12 metros de profundidade. O passeio dura cerca de uma hora e vale 120 mil COP por pessoa.

Escafandro em San Andrés

Mergulho em San Andrés

 

No centro, há um restaurante super conhecido chamado ‘La Regata’. Ele fica em um píer em cima do mar, e mais parece um navio. Recomendo, o atendimento é ótimo e a comida muito boa. E você ainda pode aproveitar de um ambiente à luz de velas.

Restaurante La Regata

Se você quer ir para o Caribe, com certeza essa pequena ilha colombiana é uma ótima opção. No geral, para beber e comer é barato, mais do que Cartagena. E a paisagem é realmente incrível. 

Confira aqui as parceiros do Cashola que oferecem passagens e hospedagens com promoções especiais e dinheiro de volta!



FIQUE POR DENTRO
Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog! (sem spam, palavra de escoteiro)

Lojas mencionadas nesse post

0.25% de volta
1.5% de volta
até 1.5% de volta

Relacionados


Cashola Facebook

Popular

filmes para ver em casa
Os melhores filmes para assistir online pelo Youtube
comprar roupas online
Comprar roupas online: tirar medidas, tipos de corpo, e dicas para comprar sem erro
patins para iniciantes
Os melhores patins para iniciantes e iniciados